História da Rádio

Foi no dia 1 de Agosto de 1935 que se formalizou a criação da Emissora Nacional, embora as primeiras emissões radiofónicas em Portugal datassem já de há alguns anos atrás. Sob o lema de “Cantando espalharei por toda a parte”, a Emissora Nacional influenciou fortemente a sociedade do seu tempo, estando ainda na origem de várias gerações de jornalistas, locutores e artistas, nomeadamente aqueles que nasceram no justamente célebre Centro de Preparação Artística. Após um percurso de várias décadas fortemente marcado pela ligação ao Estado Novo, que bem cedo percebeu o seu valor de propaganda, a Emissora Nacional depois do 25 de abril de 74 esteve na origem da Radiodifusão Portuguesa (RDP), designação que manteve até 2004, data em que a tutela estatal decide a fusão com a RTP, passando a nova entidade a designar-se Rádio e Televisão de Portugal, e assumindo a partir desse momento de forma global as obrigações de serviço público que transitaram das duas empresas. Entretanto, o Mundo mudou e a rádio também acompanhou essa mudança, diversificando a sua oferta através da criação de canais focados em segmentos específicos, e duma crescentemente importante presença na internet e nas redes sociais.