Pluralismo religioso numa aldeia portuguesa

00:05:16

Após o pároco da aldeia de Vale do Zendo, ter deixado o ministério e casado, muitos habitantes da aldeia optaram pelo protestantismo, coexistindo pacificamente as duas comunidades religiosas.

  • Nome do Programa: JORNAL DAS 9
  • Nome da série: JORNAL DAS 9
  • Locais: Terras de Bouro
  • Temas: Sociedade
  • Canal: RTP 2
  • Menções de responsabilidade: Jornalistas: Guilherme Lima e Júlia Fernandes
  • Tipo de conteúdo: Notícia
  • Cor: Cor
  • Som: Mono
  • Relação do aspeto: 4:3 PAL

Resumo Analítico

Sinos a tocar; fachada de uma igreja; vista aérea do rio Cávado e da aldeia de Vale do Zende; homem a passar montados a cavalo; ovelhas a entrar num redil; justificação de Sr. Carvalho, antigo Sacristão, sobre o abandono da religião católica por parte dos habitantes como consequência do padre ter abandonado a comunidade; fachada da igreja velha da aldeia; fachada da igreja nova da aldeia que nunca foi procurada pelos habitantes da aldeia; declarações de António Vieira Fonseca, Padre Católico, sobre a atitude dos habitantes da aldeia que julga fundamentar-se num sentimento de vingança; declarações de Abel Lopes, Pastor Metodista, sobre as intenções e os feitos da sua religião; fachada do Centro Social de Vale do Zende cuja construção se deve em grande parte a Abel Lopes; crianças a comer e a brincar numa sala; crianças a brincar num ATL; mulher a olhar para as crianças; bébé a dormir num berço; criança a comer uma maçã; 01h16m46: opinião de António Vieira Fonseca de que mesmo que fizesse uma obra idêntica à de Abel Lopes, os habitantes da aldeia, por convicção, se manteriam fiéis ao Protestantismo; mulheres a cavar; menina a lavar as mãos numa fonte; opinião de António Vieira Fonseca e de Abel Lopes de que o povo entende que os dois padres se deêm bem; interior da igreja metodista; interior da igreja católica; caracterização de António Vieira Fonseca dos crentes que se mantiveram fiéis à Igreja Católica; exteriores e fachada do Santuário da Abadia.

Termos e condições de utilização

Os conteúdos disponíveis estão protegidos por direitos de propriedade industrial e direitos de autor. É expressamente proibida a sua exploração, reprodução, distribuição, transformação, exibição pública, comunicação pública e quaisquer outras formas de exploração sem a autorização prévia da RTP. O acesso aos conteúdos tem como único propósito o visionamento privado e educacional sem fins comerciais. Para mais informações, entre em contato com o arquivo da RTP através do seguinte endereço de correio eletrónico: arquivo@rtp.pt .